Resolve criarmos Ministérios?

FILOIGREJANDO…

RESOLVE CRIARMOS MINISTÉRIOS

Entendendo “Ministério” um serviço a favor de outrem, e tendo por conta que cada Igreja das Sete do Apocalipse 2 e 3 representa um período da única Igreja de Jesus Cristo, dentre elas Tiatira, a “igreja constantinizada” ou católico-romana; a Sardes a protestante; a Laodicéia a igreja apóstata e Filadélfia a Igreja do Arrebatamento, a que o Senhor está preparando ao restaurar o “amor fraternal” perdido que seu nome significa, vejamos que:

À única Igreja que o Senhor fala “conheço as suas obras, o seu amor, a sua fé, o seu serviço” é a Tiatira. A católica é a única que tem um ministério a cumprir na história da Igreja, um serviço.

À única Igreja que o Senhor lançou as seguintes palavras “não achei suas obras perfeitas aos olhos do meu Deus” foi a Sardes.

E à única Igreja que o Senhor declarou abertamente “conheço as suas obras. Eis que coloquei diante de você uma porta aberta que ninguém pode fechar. Sei que você tem pouca força, mas guardou a minha palavra e não negou o meu nome”.

Em tanto e em quanto não reconhecermos a nossa podridão, nossa corrupção e estado de morte, putrefação e malcheiroso, de nada adianta  CRIARMOS MINISTÉRIOS na mesma base, na mesma plataforma dos vícios denominacionais. Contudo, a boa hora ministérios! Que se não alcançarem a visão completa e perfeita do desenho de Cristo para Sua Igreja, que sejam humildes em manter seus ministérios como apenas um serviço a favor da Igreja numa determinada parte que vejam a necessidade e que tenham sido motivados pelo Senhor a lança-lo, mas nunca os transformando em “nova igreja”.

Um genuíno serviço à Igreja no modelo de seu fundador, o Senhor Jesus deveria ter no mínimo as seguintes características:

  • O amor, a fé, o serviço e perseverança, fazendo mais agora do que no princípio. Nunca regredindo ou enfraquecendo, senão aumentando o serviço social em especial. Esta característica de Tiatira é uma boa para os evangélicos imitar; assim estarão SERVINDO à Igreja de Deus.
  • Mantendo a Filosofia de Vida de Deus que é o DAR, e nunca sacar, tirar, despojar, reclamar, colocar preço, gerar dívidas, demandar.
  • Mantendo os Pilares da Filosofia de Deus que são cuidar do a) órfão; b) as viúvas [e mulheres]; c) os pobres; d) os estrangeiros [incluídos os missionários de Deus].
  • Vencendo toda e qualquer corrupção, degradação, apostasia, mornidão.

Leia na sequencia: RESOLVE CRIARMOS REDES?

Baixe o PDF:

FILOIGREJANDO 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *