As Cinco Salvas que adormecem

As Cinco Salvas que adormecem…

Só agora se incomodaram com o que vinha avançando enquanto dormiam?

Leia Mateus 25. 1-13. São dez virgens (salvas), mas cinco eram sábias e prudentes e cinco tolas que adormeceram. Estar despertos diante os inimigos não era a questão-crise. Era sim não estar vigiando perante o Noivo Jesus. O nosso adormecimento será cobrado por Ele; antes que pelo mundo.

O plano maquiavélico do Anticristo avança a passos agigantados, enquanto a Igreja Evangélica dormia em suas conquistas e troféus. O aumento de evangélicos em posições de poder público e o aumento da população que vira crente evangélico aceleradamente, e de todas as classes sociais e segmentos da população, dentre outras conquistas, levou-os a um adormecimento diante das heresias, a infiltração do mundo na igreja, e dos falsos e mercenários se apossando de seus estrados de visibilidade e poder. As grandes catedrais, “igrejas” e suntuosos templos das mais sérias e fundamentadas denominações cristãs do mundo, perderam influencia para o tele-evangelismo de brasileiros natos nas engenhosidades lindantes com a apostasia, e dos sicários do imperialismo estadunidense.

Hoje a banalização e atrofia fatalista da arte no país os despertou para lutar em contra do que só agora percebem que não se trata de moinhos de vento senão de um plano anticristão que vem dos infernos e que além de não significar nada para os genuínos salvos em Jesus Cristo, ainda implica demasiadamente sobre o futuro de nossos filhos.

Que fique claro para os nossos irmãos despertados; para os líderes da igreja evangélica, indignados e mobilizados a neutralizar a avalanche desse mal, e aos políticos “evangélicos” de sobrada eloquência e mãos amarradas, que:

  1. Investir na SALVAÇÃO era e ainda é melhor que investir em shows, artistas, “celebrações”, manifestações de rua e tele-evangelismo.
  2. A invasão de falsos convertidos nas fileiras evangélicas subtraindo seus púlpitos e furtando os cultos do Corpo de Cristo na entrega indefesa da vida de corpo para estabelecer o personalismo e o estrelismo, e uma cadeira para Mamom, foi talvez uma das primeiras ações furtivas do Espírito do Anticristo nelas.
  3. Externamente, nada fez tanto mal à igreja de Cristo no Brasil como a Ideologia Capitalista que no âmbito evangélico se chama Teologia da Prosperidade da Direita Internacional e no território católico Teologia da Libertação, da Esquerda. O foco migrou da salvação e a santidade para uma disparada preocupação pelo ego e a adoração do antropo. Com isso, o Relativismo ganhou.
  4. Internamente, a moralidade e o legalismo substituindo a vida e o sentido comum contextual no meio dos quais a Igreja habita, levaram a muitos cristãos nobres e generosos a virar intolerantes para com os pecados dos de fora dela, assim sejam simplesmente de outras denominações cristãs.

Então, o Espírito do Anticristo por um lado aproveitou a cancha aberta, e por outro, se vingou; pois o deus do Capitalismo é Mamom, e entre este e o verdadeiro Deus, Jesus Cristo, se disputam a adoração e o serviço. Nenhum deles perdoa aos traidores, mas do verdadeiro se espera soberania e paternidade; mas do falso só vingança, revanche, saqueio, opressão, escravidão e morte.

Até então o Espírito do Anticristo só vinha se aproveitando do descuido dos pastores, pelos seus interesses pessoais, institucionais e setoriais, e da superficialidade de um povo “convencido”, mas não convertido a Cristo até na liderança.

Agora ele veio por nossos filhos, nossa fé, tentando destruí-la definitivamente, e pelos lucros que obtivemos enquanto Mamom era respeitado nas igrejas.

Hoje a Igreja dos Salvos precisa urgente:

Pastores arrependidos de haver assumido todos os papéis ministeriais, e defendido mais a instituição que o Reino de Deus.

Se dedicar aos crentes nominais e já desertos, os “desigrejados”.

Incluir com genuíno amor a toda classe de pecador, sem diminuir nem minimamente a Verdade que salva.

Trocar de programas, dos focados no homem, transladando-os para Cristo: Tarde da Benção; Campanhas; As Sete Quintas da Vitória; Marcha para Jesus, e infinidades de fiascos made in gospel.

Investir “pesado” no alicerçamento dos fundamentos da Criação de Deus, incluído homem-mulher, casal, família, e filhos; da Redenção em Cristo, e na Filiação:

Quanto a Redenção de Cristo, fazer uma faxina de limpeza e enviar para o lixo radical e dramaticamente esse monte de crenças antievangelho, antibíblicas e anti-Deus, fortalecendo as genuínas como conteúdos ilimitados da fé a graça.

Quanto à Filiação dois lados merecem uma multiplicada e intensa observação: a) a Filiação como maturidade, e b) a Filiação como unidade da Igreja localmente. A imaturidade é tão endêmica e virótica que a maioria dos líderes nem percebem, porque eles próprios estão afetados por ela. A unidade é tão vasta e profundamente ausente, que quando sentem que o Espírito lhes repreende, ou uma catástrofe ou injúria demandam, correm para criar mais uma organização sectária, em nome da unidade.

Os genuinamente salvos-santos estão a salvo, mas o que realmente importa pode-se classificar em duas linhas:

  1. Os crentes nominais [a maioria] serão as cinco virgens tolas que ficarão para a Grande Tribulação do Anticristo, por não haverem tratado sua alma [mente vontade e emoções], suas vasilhas, aqui e agora.
  2. Que estamos deixando de herança para as futuras gerações, e talvez muitos de nossos filhos que além de serem fracos, são bombardeados pelo Espírito do Anticristo com o errado como certo, e para pior nós os adultos, os seus pais, seguimos festejando conquistas e troféus, sem nos mobilizar na forma certa, válida e produtiva, de dentro da Igreja para fora; desde a vida pessoal em Deus; a vida devocional nos lares e a nossa vida de igreja genuína na unidade como lhe é próprio.

Tito Berry

titoberry@hotmail.com

44-998418353

www.titoberry.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *